Mais de 300 interessados em adotar crianças fazem curso de preparação online e outros estão em lista de espera em MT | Mato Grosso


    Mais de 300 pessoas pretendentes à adoção em todos os municípios de Mato Grosso já participaram de um curso online preparatório no estado.

    O curso, oferecido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) e pela Associação Mato-Grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção (Ampara), é uma forma de facilitar o processo dos interessados.

    De acordo com a Ampara, desde que começou o curso online, em maio de 2020, já passaram mais de 300 pessoas. Há uma fila de espera de espera de 100 pessoas para o próximo curso.

    Atualmente o projeto atende um grupo com cerca de 60 pessoas que estão na fase final da formação. É o terceiro curso do ano.

    A medida foi adotada pela administração do TJMT por causa da pandemia.

    • MT tem quase 900 famílias na fila de adoção e a preferência por crianças de até 5 anos e sem deficiência

    Com isso, é possível realizar ações que estimulem e permitam a convivência familiar e comunitária de crianças e adolescentes inseridos no Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (SNA).

    O curso visa preparar pretendentes à adoção, equipes técnicas, bem como adotantes e adotados no pós-adoção, sempre com a autorização dos juízes das comarcas.

    Além disso, atender e acompanhar as gestantes e mães que queiram fazer a entrega voluntária de seu filho para a adoção; contribuir na busca ativa por pessoas habilitadas para as crianças e adolescentes disponíveis para adoção, cujos pais tiveram decretada a perda do poder familiar, por sentença e, que não possuem candidatos/pretendentes à sua adoção, à vista de suas características específicas como problemas de saúde e idade, a fim de viabilizar a inserção dos mesmos em família substituta e fomentar a criação de grupos de apoio à adoção nos municípios de Mato Grosso.

    Quem pode fazer o Curso – Pessoas interessadas em adotar uma criança ou adolescente e equipes técnicas; Pós-adoção: Adotantes e adotados; Entrega voluntária/legal: gestantes, mães e sociedade; Orientações e divulgação da adoção: sociedade em geral.

    Os primeiros grupos de interessados foram de Sinop, Várzea Grande, Campo Novo do Parecis, Carlinda, Cuiabá, Juína, Nossa Senhora do Livramento, Poconé, Primavera do Leste, Santa Carmem e Santo Antônio de Leverger.

    Depois do pré-natal os participantes são convidados a participarem dos grupos: Gestação Adotiva, que tem um encontro mensal e o Pós-Adoção, ambos uma vez por mês.

    O objetivo é fortalecer as orientações de temáticas pertinentes à questão da Adoção, como construção de vínculos e orientar e fortalecer as famílias que estão com a guarda de seus filhos e filhas.

    Até maio, Mato Grosso tinha 36 crianças e adolescentes aptos para serem adotados e 832 famílias habilitadas que estão na fila de adoção, segundo dados do Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (SNA), do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

    Atualmente o número de crianças e adolescentes disponíveis para adoção é 59.