Safra menor e exportação maior diminuem oferta interna de café – 25/05/2021 – Vaivém das Commodities


Safra menor, preços aquecidos, câmbio favorável e exportações crescentes devem deixar os estoques finais de café em território nacional em patamar bem reduzido.

A produção nacional recua para 49 milhões de sacas neste ano, 23% menos do que em 2020, conforme dados da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).

As exportações, que somaram 44 milhões de sacas no ano passado, já atingem 15 milhões nos quatro primeiros meses do ano, 9% mais do que em igual período anterior.

Exportações próximas de 38 milhões neste ano, mais consumo interno de 21 milhões de sacas, já somariam 59 milhões em 2021.

Os dados das duas últimas safras com bienalidade favorável indicam que a média anual de produção atinge 63 milhões de sacas. Nas de bienalidade negativa, o volume recua para 49 milhões. A conta vai ficando apertada.

Algumas consultorias, porém, apresentam dados mais elásticos. A Safras & Mercado estima uma colheita de 56,5 milhões de sacas neste ano, após o país ter atingido o recorde de 70 milhões na anterior, segundo o analista Gil Barabach.

Mesmo assim, as exportações deste ano deverão consumir estoques da safra anterior. Tomando como base os cálculos da Conab, a produção acumulada de 2020 e de 2021 somará 112 milhões de sacas. Já exportações e o consumo interno poderão atingir 122 milhões no mesmo período.

O perfil da produtividade e da qualidade do café ainda não está bem definido nesta safra, segundo Barabach. A colheita está atrasada. A de café arábica atingiu 11%, há uma semana, e a de conilon, 18%.

É preciso verificar como as chuvas, que não atingiram as diversas regiões produtoras na mesma intensidade, influenciaram as lavouras.

Se o tempo continuar seco, será uma safra bem rápida, principalmente porque a produção deste ano é menor, afirma o analista.

O preço em patamar mais elevado dá uma folga para o produtor decidir melhor sobre o que fazer com sua produção. A redução da safra fará com que o Brasil reduza a participação no comércio mundial.

Os produtores brasileiros colheram 39% da produção mundial de café na safra 2020/21 e participaram com 30% das exportações mundiais, segundo o Usda (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

Observatório O Ministério da Agricultura disponibilizou, nesta terça-feira (25), plataforma que reúne, em um único lugar, dados de mais de 200 bases mapeadas acerca da safra agrícola, da previsão climática, do crédito rural e de outras informações.

Tomada de decisão Ao anunciar esse portal, denominado Obersevatório da Agropecuária Brasileira, a ministra Tereza Cristina disse que ele servirá para a tomada de decisão de todos que necessitam de dados consistentes do setor.

Balanço A Atvos, do setor sucroenergético, encerrou a safra 2020/21 com moagem de 26,7 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, volume em linha com o da safra anterior.

Energia A produção de etanol, destinada ao mercado interno, somou 2 bilhões de litros, enquanto a de açúcar, destinada ao mercado externo, atingiu 426 mil toneladas. A geração de energia elétrica foi de 2,8 mil GWh.

Carbono A Atvos encerrou o período como a maior emissora de CBIOs (créditos de descarbonização do programa Renovabio), com 2,4 milhões de títulos emitidos e 1,8 milhão comercializado, segundo a empresa.


LINK PRESENTE: Gostou desta coluna? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.



Source link